Google+ Followers

sexta-feira, 22 de março de 2013

Por que uma Igreja dos pobres é absurda?

Papa PIO XII em suas vestes faustosas indicando bem o poder divino do Sumo Pontificado.



















"É evidente que a fé da Igreja dos pobres é uma fé sem credo nem conteúdo.Significa simplesmente a presença reveladora de Deus nos atos libertadores"-Dom Boaventura Kloppenburg.Igreja Popular, p. 164.

Recentemente a eleição do Cardeal Bergoglio ao Papado com o nome de Papa Francisco reacendeu a discussão sobre a "Igreja dos pobres".O Pontífice reiterou que quer uma "Igreja pobre para os pobres".Como católicos aderimos de todo coração e mente ao Papa como supremo mestre da cristandade.O Papa quando ensina em termos de fé e moral , nas condições devidas , é infalível.Porém nem sempre o é quando adota esta ou aquela linha de pastoral ou de ação , sobretudo quando ela se afasta dos princípios repetidos ininterruptamente pelo Magistério.O poder do Papa é tão divino que o que um Papa ligou outro não pode desligar.E em nome disso é que nos posicionamos contra esta noção de Igreja dos pobres , dada a sua insuficiência teológica e por representar um desvio em relação a Tradição Bimilenar da fé.Nada mais absurdo que uma Igreja dos pobres.Afirmar isso é dizer que a Igreja é um partido!!

São Paulo Apostolo deixa claro que a Igreja de Cristo não é um partido :" Não há judeu nem grego; não há escravo nem livre; não há homem e mulher, porque todos sois um só em Cristo Jesus. (Gl 3, 27-28)".Logo nem pobres nem ricos mas todos igualmente membros do Corpo de Cristo.Essa á base real da caridade e fraternidade cristã.Quem pretenda falar em nome de uma Igreja dos pobres fala em referência a uma parte do corpo e não de todo o corpo.Logo o divide.

.Muitos diriam que falar de Igreja pobre e dos pobres é referência a São Francisco de Assis , mas é fato que em nenhum dos escritos franciscanos se encontram tais expressões ou categorias teológicas.Ainda que a pobreza franciscana tenha seu valor e sentido dentro da espiritualidade católica, Eric Voegelin já dizia que dentro do ideal de pobreza franciscana haviam elementos que podiam , perdendo o equílibrio , resultar em revolucão social :

"Em qualquer caso, o ideal de pobreza,juntamente com outros conselhos evangélicos, estava destinado a ser o símbolo da revolução...São Francisco alargou o nosso mundo mas a sua tónica na nova dimensão negligenciou outras dimensões. Traz a irrupção de novas forças intramundanas; não traz asíntese; a espiritualização da natureza é um naturalismo.A fórmula da vida em conformidade com Cristo é conformidade com o sofrimento de Cristo, não comCristo-rei em sua glória.São Francisco criou o símbolo do Cristo intramundano que absorve a parcela pessoal do salvador que se conforma com os humildes e sofredores. Mas o Cristo dos pobres não é o Cristo da hierarquia sacerdotal e régia, nem a cabeça do corpo místico de Cristo e da humanidade. A evocação de São Francisco desestabiliza o compromisso com o mundo, característico do período imperial ocidental e a diferenciação dos homens e oestabelecimento das duas ordens como funções do corpo místico. O mundo rompe-se quando Cristo deixa de ser acabeça do corpo diferenciado da cristandade e se torna o símbolo de uma sua parte. "-Eric Voegelin , in estudos de ideias políticas.

Uma das maiores patifarias atuais é que criaram o mito de um São Francisco de Assis como um espírito anarquista - hippie, amigo dos animais, precursor da Reforma protestante e das revoluções sociais. Um São Francisco critico da clericalização da Igreja , não muito a vontade com o poder do Papado , um filho de burgueses que adere a um ideal revolucionário.Tudo mentira , tudo farsa, patrocinada nesses últimos dias desde a eleição do Papa pelo instituto humanista Unisinos , por vaticanistas liberais , por bispos pró TL , enfim por toda a laia de demônios que hoje habitam a Igreja de Deus para espalhar nela a fumaça de satanás.

Hoje ninguém consegue nada se não for "sensível aos problemas sociais".Servir ao social, ter sensibilidade social é o mandamento de nosso tempo.Aos poucos vão lançando no lixo os dez mandamentos da Lei de Deus para por em seu lugar a liberdade , a igualdade , a luta pelos pobres , o cotismo , o coletivismo , o estatismo , o internacionalismo , o globalismo...quem não entrar na dança vira um perigoso fora da lei, um não homem , um monstro , um fascista insensível ao clamor das massas.Inclusive o que "prova" se alguem ama a Deus para a mentalidade de hoje é o "amor aos pobres".Aquilo que Dietrich Boenhoffer , teólogo luterano ,que  havia defendido um "cristianismo ateu" onde o homem fosse o centro da ação cristã , já está aí.A essência do cristianismo está sendo atacada por esse pobrismo social.O cristianismo não veio para resolver os problemas da terra mas para levar o homem para o céu.

 O politicamente correto invadiu tudo até ambinetes eclesiais católicos.Hoje católicos que vissem Jesus expulsar a chicotadas os vendilhões do templo ou maldizer os fariseus ficariam chocados.Tudo sempre é lindo , tudo é sempre rosa.Experimenta dizer que é cinza para ver ? Te massacram moralmente , te patrulham...ainda mais se você tiver fatos que comprovem que a cor é cinza.Assim fizeram com os profetas: eles anunciavam desgraças , mostravam o pecado do povo e a ira próxima de Deus, e por isso , o povo que não suportava ouvir verdades os matavam.Já os falsos profetas pintavam a situação de rosa e todos os bajulavam.Hoje os profetas da desgraça não tem mais lugar por que já não se acredita mais no pecado nem no juízo só no progresso ininterrupto da humanidade mesmo que os sinais digam o contrário.

E os sinais presentes neste novo pontificado são assustadores.O nome Francisco para o Papa já vinha sendo defendido pela ala progressista antes do conclave.Vejam que ao defender o nome do Papa defendem também um programa : "Deponho esta férula de prata: como diz Marcos, não levem para a viagem nada mais do que um bastão. Deponho este chapéu anacrônico: mais do que um pastor, ele me mostra como um sátrapa oriental". Ele se desfolha como uma cebola: do anel de zafira, da cruz de ouro maciço, dos paramentos "luxuosos que deveriam render glória a Deus e se tornam ofensa para os pobres"http://www.ihu.unisinos.br/noticias/518273-a-hora-impossivel-de-um-papa-francisco-i

Ou seja o que estão defendendo é pura e simplesmente uma Igreja Socialista !!!!

Sabemos da assistência divina ao Papa , mas sabemos também que sua santidade Francisco I pode dar um tom diferente daquele que teve o Pontificado de Bento XVI mais ocupado com a reforma liturgica e com a doutrina e também de abertura a tradição e a missa tradicional depois de décadas de imcompreensão.Bento XVI tinha claro a crise de fé e a necessidade de curar esta crise.Isso vai continuar ?

Minha preocupação é com o que virá.Dias atrás no Entre Aspas da Globo News um padre jesuíta dava graças a Deus pelo fim da era Bento XVI e por um papa simpático !

Preocupa também o que vejo vir da ala mais progressista da Igreja. Hans Kung chegou a dizer o seguinte sobre o Papa Francisco: " é também um latino-americano de mente aberta.Francisco de Assis foi a alternativa ao programa da Igreja vista e vivida como poder. Foi a antítese do maior e mais importante papa de poder da Idade Média, Inocêncio III, que encarnava a Igreja do poder: Francisco viveu e testemunhou a Igreja das pessoas simples, dos pobres, dos modestos. Eu só espero que Francisco possa realmente realizar na Igreja e na relação entre a Igreja e o mundo tudo o que certamente ele se propõe a fazer... ele não é o candidato da Cúria candidato das vozes progressistas da Igreja, incluindo os progressistas entre os cardeais alemães."

Espero que o Papa siga as diretrizes do ultimo pontificado sem ceder as exigências da ala liberal.

Porém não é o que estamos assistindo nos primeiros atos desse pontificado: ocorre uma deposição dos símbolos litúrgicos que vinham sendo resgatados por Bento XVI. O fim dos símbolos é o abandono da realidade , é a negação implícita da ontologia e a afirmação do subjetivismo e humanismo.É a redução da missa católica ao gosto e sensibilidade do homem moderno.

Para terminar fica a advertência de Dom Manuel Pestana:

"Creio que já ultrapassamos os limites do tolerável. Não é apenas a fumaça de Satanás que entrou na Igreja, por alguma fenda oculta, como lamentava o Santo Padre Paulo VI: é, transpondo triunfalmente os portões, o diabo inteiro, presente nos mais altos postos, através de seus fiéis seguidores... TUDO ISSO claramente indica que o caminho que estamos seguindo não leva a Jerusalém nem muito menos a Roma: vai direto a Sodoma e Gomorra, que já não estão muito longe."-Dom Manoel Pestana , falecido Bispo de Anápolis. 


Rezemos pelo Papa para que siga não a si mesmo nem tampouco os liberais mas a Jesus Cristo e sua Igreja.
  

6 comentários:

  1. Para mim, até agora, evidências e sinais violentos do pado de Francisco apontam para o advento do anti-cristo.

    Espero estar errado, mas em tão pouco tempo nunca vi e soube de algo tão malévolo, comparável apenas nos últimos tempos com os pontificados de João XXIII e Paulo VI. Desastrosos pontificados por sinal.

    Alerto ainda que um CVIII não tardará, esse papa (Chico), ao que tudo está apontando, convocará um Concílio Vaticano III, um concílio extremante "ecumenista", no pior sentido que a terminologia da palavra não permite adjetivar. O tempo dirá.

    Eu temo muito pelo futuro da humanidade, um futuro nebuloso da Santa Igreja Católica e da nossa era.

    Rezemos pelo Chico e pela Igreja de Cristo. Igreja de Cristo, não dos homens e nem do clero, nem dos leigos, mas de Cristo Jesus.

    Viva a Santa Madre Igreja Católica Apostólica Romana que triunfará pelo advento da volta de Cristo.

    Salve Maria Santíssima concebida sem pecado e Mãe da Igreja.


    Altimar da Silva

    ResponderExcluir
  2. "Terceiro, confessar. Podemos caminhar o que quisermos, podemos edificar um monte de coisas, mas se não confessarmos Jesus Cristo, está errado. Tornar-nos-emos uma ONG sócio-caritativa, mas não a Igreja, Esposa do Senhor. Quando não se caminha, ficamos parados. Quando não se edifica sobre as pedras, que acontece? Acontece o mesmo que às crianças na praia quando fazem castelos de areia: tudo se desmorona, não tem consistência. Quando não se confessa Jesus Cristo, faz-me pensar nesta frase de Léon Bloy: «Quem não reza ao Senhor, reza ao diabo». Quando não confessa Jesus Cristo, confessa o mundanismo do diabo, o mundanismo do demónio". "Quando caminhamos sem a Cruz, edificamos sem a Cruz ou confessamos um Cristo sem Cruz, não somos discípulos do Senhor: somos mundanos, somos bispos, padres, cardeais, papas, mas não discípulos do Senhor".
    Inpossível associar essas palavras do Santo Padre Francisco à Teologia da (pseudo) Libertação, pois esta não professa nem Cristo quanto mais a cruz de Cristo. É lógico que os TL's têm se aproveitado das palavras do Sumo Pontífice, assim como se aporveitam de passagens das Sagradas Escrituras.
    Com a graça de Deus, o Papa Francisco (escolhido pelo Espírito Santo, porque cremos em Cristo e em Sua Igreja), vai dar muita dor de cabeça aos TL's e àqueles que pensam que ele dará abertura a leis contrárias à fé. Não se pode deixar se levar pela heresia sedevacantista, pois quem nega um Papa nega Cristo e Sua Igreja, desmentindo a promessa de Cristo: "As portas do inferno jamais prevalecerão contra ela(Igreja)".
    Rezemos, sim, pelo Santo Padre Francisco, crendo que ele é Pedro,(mesmo que tenha causado um certo alvoroço em alguns incrédulos católicos) e pela Igreja. E, desde quando a Igreja não passou por tribulações? Sempre passou e tem passado. As tormentas são inevitáveis, mas são elas que mostram como um barco é forte. Esse barco tem Pedro no comando e seu dono é Jesus Cristo e nunca, nunca, nunca se afundará. Louvado seja o Nosso senhor Jesus Cristo!

    ResponderExcluir
  3. Minha análise sobre o contexto da pobreza está aqui:

    http://logaugusto.blogspot.com.br/2013/03/quem-e-o-pobre-e-o-rico-para-igreja.html

    Sim, temos que ficar atentos, mas ainda é cedo para se desesperar.

    ResponderExcluir
  4. Concordo com o Altimar sobre aonde estamos nos encaminhando: a impostura religiosa do anticristo.

    ResponderExcluir
  5. Quanta heresia de vocês, fica claro que não são CRISTÃOS VERDADEIROS, pois nem ao menos são capazes de entender o pontificado do Santo Padre. Ignorância é pecado também povo, portanto estudem antes de desrespeitar o Papa e dizer idiotices como as que escreveram acima....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Basta você provar sra Erica que eu errei e onde.Não vi nenhuma tentativa de tua parte de mostrar que erro cometi.

      Excluir