Google+ Followers

quarta-feira, 5 de abril de 2017

Olavo confessa que não é católico!




Senhores, desta vez não há mais para onde os aluninhos "católicos" do guru paulista correrem. Não é mais possível dizer que ele é católico, pois o mesmo acaba de afirmar que não é. 


Pois vejamos: 






Reparem; Olavo diz textualmente que:

1- Mesmo depois da queda de Adão a nossa inteligência pode alcançar POR SI MESMA, POR SUAS FORÇAS, o infinito e o absoluto, ou seja, Deus. 

Contra isso diz a Igreja: 

" Nas condições históricas em que se encontra o homem enfrenta muitas dificuldades para conhecer a Deus apenas com a luz de sua razão

[...] As verdades que se referem a Deus e às relações entre os homens e Deus são verdades que transcendem completamente a ordem das coisas sensíveis...a inteligência humana, na aquisição destas verdades, encontra dificuldades tanto por parte dos sentidos e da imaginação como por parte das más inclinações, provenientes do pecado original" - Catecismo da Igreja Católica, número 37(In: Pio XII, Encíclica Humani Generis).

2- A inteligência é que dá acesso a esfera do infinito ( a esfera do divino )

Contra isso diz a Igreja que, mesmo no estado pré-queda, Adão foi elevado a esfera do infinito - da união com Deus - pela graça. 

Olavo nega os efeitos do pecado original e o papel da graça. 


Para não deixar dúvidas de que o mesmo nega o papel da graça mas uma confissão do próprio:


Vejam que ele frisa o SOMENTE!

Somente o cultivo da inteligência leva o homem para além e acima de si. É como se a inteligência humana fosse, no fundo, divina. 


Isso mostra que Olavo continua seguidor das doutrinas do esotérico e maçom René Guénon pois vejamos: 

1- Guénon diz que o Intelecto humano é o próprio Logos divino, e que, por isso, o conhecimento identifica sujeito e objeto; que conhecer é ser; 

2- Guénon usa intelectualidade como sinônimo de espiritualidade, já que, para ele, e para os "tradicionalistas", o Intelecto humano é o Espírito divino, o Logos:

"não pode haver para ele - para o homem - nenhuma diferença efetiva entre seu espírito e o intelecto, nem, em conseqüência, entre espiritualidade e intelectualidade verdadeiras."(René Guénon, Espírito e Intelecto in Mélanges, p.52).

Ora esta é a mesma doutrina de Olavo, confessada por ele em 1998; ele continua o mesmo, pensando igual; apenas disfarça bem o seu perenialismo sob a capa de uma mentirosa conversão ao catolicismo:

"a Filosofia no sentido mais puro", buscando "a unidade do conhecimento" encontra Deus no mais fundo da consciência humana " (Cfr. Olavo de Carvalho, Seminário de Filosofia de Olavo de Carvalho, bloco 8, junho de 1998, p. 15).

Vejam o que Olavo dizia outrora: 

"O que dá sua coerência e inteireza ao conhecimento é a unidade do sujeito cognoscente, mas não num sentido kantiano, pois não se trata aqui do sujeito individual - ou geral, que é uma simples extensão do individual - e sim do sujeito identificado e reintegrado ao Absoluto... A unidade do mundo repousa na unidade do Intelecto, ou Logos, que é a unidade de Deus". (Olavo de Carvalho, Astrologia e Religião, p. 63-64). 

"Deus não é "exterior" à consciência: é o seu núcleo mais íntimo e pessoal" "Todo ser humano possui esse núcleo". "Descoberto sob a dupla aparência de consciência e de presença, é o mesmo Logos, a mesma Inteligência que se manifesta dentro e em torno de nós, que dialoga comigo sempre que um homem vê uma pedra e a pedra é mostrada ao homem"(Olavo de Carvalho, artigo Lux in Tenebris", in Jornal da Tarde, 25- XII- 1997).


Então, segundo Olavo, o homem teria faculdades em comum com o próprio Deus. 


O guru ainda dá ênfase ao esforço intelectual mais que ao moral na vida espiritual:


A Igreja, no que tange a vida espiritual, sempre frisou a necessidade do combate moral à tríplice concupiscência e as más paixões; mas Olavo seguindo Guénon que coloca a moral no plano da ação, logo coloco-a no plano da manifestação o que em sua teoria esotérica é o mundo da ilusão:

Manifestação=ação=ilusão x metafísica=inteligência= verdade. 

Por que Guénon põe a moral no plano da ilusão e engano? Porque ele, como bom esotérico, advoga que este mundo é fruto da criação do Demiurgo, um ser inferior ao Deus Infinito. Este mundo não seria exatamente criação de Deus e nem a moral que rege nossa conduta, seria decorrente de Deus mas sim do Demiurgo. Por isso o repúdio à moral e a exaltação do intelecto como meio de se libertar e atingir Deus. 

Para provar de vez que Olavo considera que é a vida intelectual o topo da vida espiritual e não as virtudes cristãs teologais - fé, esperança e caridade - vejamos:




Olavo diz que:

1- Alta cultura é a MÁXIMA PERFEIÇÃO DA CONSCIÊNCIA

2- Alta cultura é a parte mais NOBRE DA ASCESE ( E a penitência? E o combate espiritual?)


Mediante tais critérios nos perguntamos como santos analfabetos como Santa Joana D' Arc e São Benedito, ou santos com imensas dificuldades cognitivas, como São João Maria Vianney, puderam se santificar já que estavam completamente alheios a alta cultura!

O que fica de tudo isto é que devemos duvidar, decididamente, da capacidade cognitiva de católicos que ainda conseguem ver na doutrina olavista alguma compatibilidade com a fé da Igreja. Chamar um miserável como Olavo de "filósofo católico" é uma blasfêmia. O homem continua seguidor da Gnose de Guénon e só finge ser católico para penetrar os postulados esotéricos na Igreja via criação de uma elite intelectual a seu serviço. 


Rafael G. Queiroz



16 comentários:

  1. 35 As faculdades do homem o tornam capaz de conhecer a existência de um Deus pessoal. Mas,
    para que o homem possa entrar em sua intimidade, Deus quis revelar-se ao homem e dar-lhe a graça de
    poder acolher esta revelação na fé. Contudo, as provas da existência de Deus podem dispor à fé e ajudar a ver que a fé não se opõe à razão humana.

    Catecismo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas Olavo diz que somente a inteligência basta para colocar o homem em comunhão com Deus.

      Excluir
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
  2. Que o Olavo fala muitas merdas não é novidade mas dizer que o velho não é católico é o cúmulo da canalhice. O cara já defendeu o catolicismo muito mais que muito católico metido a bom moço que temos por aí. Aqui vai um vídeo no qual ele desconstroi de forma primorosa a reforma protestane:
    https://www.youtube.com/watch?v=uDgxkbAf6MM

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O fato de ele provar que a Reforma Protestante é uma palhaçada total não faz dele um católico verdadeiro.Qualquer pessoa honesta que estudar um pouco sobre o protestantismo verá que o protestantismo não passa de uma farsa.Ele não defende o catolicismo, ele vê no catolicismo sua religião exotérica.Pesquise a respeito dos conceitos de exoterismo e esoterismo na Maçonaria e afins que você entenderá o Olavo de Carvalho, o astrólogo embusteiro.

      Excluir
    2. Olavo de Carvalho não tem droga nenhuma de católico, nunca teve. Ele até defende a união entre Igreja e Maçonaria para combater o Comunismo, até fala que a Maçonaria impediu o Comunismo de chegar ao poder em 1964, ano do golpe militar. Haja vista, inclusive, que haviam maçons dentro das próprias Forças Armadas, à época. Olavo também mistura a fé católica com seu maldito exoterismo, criando então um verdadeiro samba do crioulo doido. Logo, este velho trouxa e mesquinho não merece respeito nem reconhecimento nenhum.

      "Não se deixe enganar pelos cabelos brancos, pois os canalhas também envelhecem." Rui Barbosa (1849-1923)

      Excluir
  3. Uma interpretação pessoal de vocês causam a necessidade de gerar uma "matéria" ao ponto de acusar alguém como não Católico?
    ele é amigo do Padre Paulo Ricardo e do Pe. Doutor Eduardo...
    Eles sempre estão em união falando a respeito da Igreja e o Olavo por si só sempre esteve do lado da Igreja, embora tenha posicionamentos nada moderados aos erros de alguns membros, até mesmo em caráter papal...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A matéria não acusa, a matéria é uma prova pelas próprias palavras do astrólogo.Ser amigo de um padre não faz de ninguém um católico.Eu tenho amigo protestantes, mas nem por isso sou um.O problema é que o Olavo se faz de católico para melhor tentar destruir a Igreja.

      Excluir
  4. É muita cara de pau e um pecado contra o oitavo mandamento fazer algo deste tipo. Tirar pedaços de comentários no facebook sem acompanhar a evolução do assunto que ele aborda, sem conhecer seu pensamento que de maneira nenhuma se extrai de comentários isolados do face e de demonstrar não entender nada do assunto que ele aborda. É muita canalhice e falta do que fazer. O que Guenon te a ver com isto se ele recentemente deu um curso sobre esoterismo e destruiu qualquer veracidade nas teorias guenonianas? Voce fala do que não sabe. que Deus tenha piedade da sua alma caluniadora. A igreja não precisa deste tipo de catolico. A única certeza que tenho com este post não é sobre a anti catolicidade do Olavo mas a sua seu protestante disfarçado.

    ResponderExcluir
  5. A espiritualidade natural é defendida por São tomás de Aquino. Só um analfabeto funcional para não entender que o recipiente tem que ter elementos do doante para que uma interação ocorra. Se voce nega o minimo de presença e capacidade transcendente na composição natural mesma do espirito humano voce nega a capacidade humana de conhecer a Deus. Isto não é colocado por Olavo como uma negação da graça divina mas ao contrario reforça sua eficácia. vai estudar moleque.

    ResponderExcluir
  6. Termina o ensino médio primeiro, Criatura

    ResponderExcluir
  7. Ao invés de atacar quem defende a Igreja porque você não ataca quem A está atacando? Tá com medo dos muçulmanos? Mesmo se ele não fosse católico já teria feito muito mais pela Igreja do que você.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se tem um homem que ataca a Igreja, este homem é o Olavo de Carvalho.

      Excluir
  8. Mais que qualquer outra coisa, chamá-lo de filósofo é exagero total! Vejo o Olavo mais como jornalista/ investigativo, isso é o máximo que posso afirmar sobre ele...

    ResponderExcluir
  9. E você, que apoia o Nazi-fascismo pode ser considerado Católico?

    ResponderExcluir
  10. Comecei a perceber que Olavo era um engodo a partir do debate entre ele e o prof. Orlando Fedeli.Naquele debate eu vi a verdadeira face gnóstica e anti-católica de Olavo.

    ResponderExcluir